https://www.facebook.com/msjoiasfolheadas/

Depois de definido o segundo turno das eleições para o próximo dia 28 de outubro, entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), a população Nordestina, que comemora nesta segunda (8) o seu dia e foi a única região do país a não colocar o deputado fluminense no topo das votações, agora é alvo de ataques xenofóbicos na internet.

A maior parte das mensagens partiu de pessoas que se declaram eleitores de Bolsonaro. De acordo com a lei 7.716, de 1989, ações preconceituosas como essas, mesmo após as eleições de 1º turno, são consideradas crime racial. A legislação determina pena de reclusão em regime fechado e multa. A determinação contempla atos de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

A região Nordeste foi a única no país a não ter votos expressivos para o candidato, sendo que o Ceará foi um dos primeiros a colocar Bolsonaro em terceiro lugar nas votações logo ao serem divulgados os resultados. O filho do presidenciável se declarou nas redes sociais aclamando as votações. Ele, que agora foi eleito senador pelo Rio de Janeiro, agradeceu o Nordeste pelas votações.

Nordestinos rebatem

No caminho contrário a onde de preconceito, nordestinos comemoram o seu dia respondendo aos ataques de forma criativa. Circularam algumas artes relacionadas à hashtag #EleNão, com “versão Nordeste”, a fim de criticar o posicionamento do internautas que atacaram o povo nordestino.

Por: Badalo.com

Comentários de Facebook
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Junior Moral
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × quatro =

Verifique também

Juazeiro do Norte-CE: Estacionamento do Aeroporto deve ter acesso livre, determina juiz

Foi deflagrada nesta terça-feira (16), uma decisão judicial pela 16ª Vara Federal, através…